Vargas Llosa: “Escrever para os tablets banalizará a literatura”

Curiosamente, ninguém se queixa da banalização dos livros a propósito das edições de bolso…

Ler ebooks

O escritor peruano Mario Vargas Llosa acha que a literatura criada “diretamente para os tablets” pagará o mesmo preço que a televisão: cairá na “banalização e na frivolidade”.

“É um receio e oxalá que não se cumpra”, declarou quarta-feira Vargas Llosa na sua intervenção  no ciclo “El libro como universo”,  que a Biblioteca Nacional da Espanha organizou para comemorar seu terceiro centenário, celebrado neste ano.

São conhecidos os temores do mais recente prémio Nobel da Literatura face ao aparecimento de novos meios de produção e acesso à cultura. Deste clube  de inspiração ludista fazem parte,  além de Llosa, nomes como Umberto Eco e Jonathan Franzen. Curiosamente, literatura é a única área cultural onde a tecnologia é vista, por alguns dos seus mais eméritos representantes, apenas como uma ameaça e não como uma oportunidade.

Via El Universal

Imagem: Wikimedia

 

View original post

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s